Qual a altura da tela de alambrado?

As medidas da tela alambrado são essenciais para executar um projeto de cercamento de excelência, garantindo a adequada proteção do espaço. Entre essas medidas, destaque para a altura.

Neste artigo, falamos mais sobre a altura da tela para alambrado, quais são as mais comuns e como escolher a ideal para seu projeto. Confira e acerte na compra do alambrado para cerca!

Por que a altura da tela alambrado é importante?

A altura do alambrado é um fator importante porque possibilita cercar corretamente o espaço, minimizando o risco de escaladas e invasões, de modo a manter o espaço protegido, seja ele esportivo, residencial, comercial ou qualquer outro.

Por isso, antes de comprar o material para executar seu projeto de cercamento sempre verifique se a tela alambrado possui altura suficiente para inibir ultrapassagens, reforçando a segurança da área.

Principais alturas de telas de alambrado

A tela para cerca alambrado é disponibilizada com alturas variadas. Veja, a seguir, quais são as alturas mais utilizadas atualmente para montagem de cercas:

  • 1 metro;
  • 1,5 metro;
  • 2 metros;
  • 2,5 metros.

Essas são principais alturas de tela alambrado para cercamento, mas há outras maiores. Inclusive, existe a possibilidade de fabricar telas mais altas sob medida, para atender com eficácia as necessidades de seu projeto e atingir o melhor resultado possível.

Como escolher a altura ideal da tela alambrado?

Já sabe quais são as principais alturas da tela alambrado, mas não sabe como escolher a versão perfeita para seu projeto? Uma dica infalível para acertar na compra e evitar desperdício de dinheiro é verificar as especificações técnicas do projeto.

Analise que altura é recomendada para construir a cerca de tela alambrado, bem como o comprimento o material, medidas de malha e arame. Se estiver em dúvida, converse com o responsável pelo projeto ou pela instalação do material para eliminar a possibilidade de erro.

Dicas para comprar tela alambrado

Além da altura e demais medidas da tela alambrado, também é importante se atentar a outros fatores para acertar na compra da tela. Conheça quais são eles:

  • Compre tela alambrado considerando uma pequena sobra. Dessa maneira, evita-se a falta de material na montagem da cerca, além de viabilizar que seja executada o quanto antes, sem paradas para recompra de tela;
  • Invista numa versão de qualidade, como a tela alambrado com arame liso galvanizado ou com revestimento em PVC de alta aderência. Ambas as alternativas se destacam por terem resistência à oxidação, durabilidade e baixa manutenção, compensando em longo prazo;
  • Garanta, também, acessórios e peças complementares para instalação do alambrado, como mourões, grampos de fixação e itens para amarração, entre outros.

Como montar cerca de tela alambrado

A montagem da cerca de tela alambrado contempla o cumprimento de diferentes etapas, como demarcação da área, instalação de mourões e fixação da tela nessas estruturas, sempre utilizando equipamentos de proteção para evitar acidentes.

Como se trata de um trabalho que exige um conhecimento específico para montagem, recomenda-se contratar um profissional para executá-lo e garantir a construção de uma cerca de alambrado de qualidade.

Como garantir uma boa convivência com os vizinhos

Como é a sua convivência com seus vizinhos hoje? Algumas atitudes são capazes de tornar tudo mais harmonioso.

2020 e 2021 foram marcados por um grande período de todos em casa e, com isso, o aumento de conflito entre vizinhos disparou. Entre março e agosto, a Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios (AABIC) chegou a registrar um aumento de 300% nas reclamações.

A expectativa é que a situação melhorasse no decorrer dos meses, mas a realidade foi bem diferente. Segundo pesquisa feita em condomínios, 43% dos síndicos entrevistados constataram um aumento no número de ocorrências de barulhos e brigas entre vizinhos. 

Não é nenhuma novidade, o artigo 133 do código civil estabelece que o condômino não pode usar o espaço de maneira que acarrete prejuízo ao sossego, salubridade, segurança ou bons costumes. Sendo assim, o bom senso deve sempre prevalecer.

Convivendo bem com os vizinhos

Garantindo sossego

A perturbação do sossego sempre foi um grande problema, mas durante a pandemia a questão se tornou ainda mais séria. Todos se recolheram em seu lar enquanto o home office se tornou uma realidade frequente. As crianças também passaram a ter de ficar em casa e a necessidade de obras e reformas cresceu por conta disso.

Normalmente, é permitido fazer obras das 9 às 17h, mas quando falamos em pandemia, algumas situações fogem do que estamos acostumados. Por isso, foi e ainda é essencial que o síndico crie um regramento que se encaixe a realidade de todos os moradores.

Salubridade com todos os vizinhos

A salubridade está diretamente ligada a questões sanitárias comuns. Na pandemia, a produção de resíduos por moradia aumentou. Com isso, respeitar o acordo e fazer o descarte de maneira organizada é algo essencial. Um condômino que descarta seu lixo de qualquer jeito criará problemas com seu vizinho.

Outra questão que não pode ser esquecida é de animais domésticos. Esse é um ponto que levanta bastante discussão, mas desde de 2019, o Superior Tribunal de Justiça decidiu que um condomínio residencial não pode proibir a criação e a guarda de animais, seja qual for sua espécie, em unidades autônomas. Isso, considerando que o animal não apresente risco à segurança, saúde e sossego dos demais moradores.

Entretanto, mesmo com este fato, a convenção condominial pode agir em casos específicos contra algum animal ou morador que não esteja atendendo as condições citadas. Negligenciar a limpeza, causando mau cheiro, doenças e insetos, ou casos de animais atacando pessoas, ou fazendo barulho fora do horário permitido pode acarretar problemas.

Segurança

As compras por aplicativo cresceram na pandemia e um questionamento bastante comum: o entregador deve entrar ou o morador deve ir até a portaria? Bom, isso depende. Algumas legislações apontam que não pode haver a proibição, pois fere o direito de propriedade de cada um. Mas o bom senso deve se fazer presente.

Assim, a maior indicação é que o morador vá encontrar o entregador, evitando que o mesmo acesse o interior do condomínio e coloque outras pessoas em risco.

Enfim, garantir uma boa convivência com os vizinhos não é algo assim tão difícil. Portanto, procure agir da maneira certa e garantir um bom relacionamento com todos a sua volta.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

FONTE

Confira dicas para uma boa convivência entre vizinhos. Estadão. Consultado em 4 de novembro de 2021.

O que não pode faltar no Natal?

A correria do dia-a-dia nos faz não ter tanto tempo para dedicar a coisas que gostaríamos. Chegando o Natal, paramos para pensar no ano que se passou, nos momentos tristes e alegres e a lembrar da família com carinho. Está chegando a hora de reunir todos ou pelo menos a maioria e festejar essa data tão importante. 

Antigamente, quando chegava o fim de ano, as famílias mais humildes pintavam as paredes de cal, tiravam as teias de aranha escondidas e cortavam a grama, tudo isso para receber os familiares. Esse era um momento muito feliz A decoração de Natal era sempre guardada em caixas em cima do guarda-roupa ou embaixo da cama. Hoje muita coisa mudou, esses momentos são um pouco diferentes, mas com a mesma essência. Tem muita diversão e companheirismo. Além disso, existe o serviço de self storage da Guarde Mais que funciona com o aluguel de contêiner para armazenamento e após esse período natalino, os itens de Natal podem ser guardados neles. Depois falamos disso. Antes, veja algumas dicas de como se preparar para a festividade.

1- Reparos na casa

Assim como antigamente, é de muita importância checar as instalações da residência, para que não haja problemas de curto-circuito, tapar um buraco na parede, pintar, entre outros. Muitas pessoas aproveitam para lavar os portões, limpar as portas, ou seja, tudo o que não lembramos de fazer durante o ano. 

2- Decorar a casa

A decoração é externa e interna. Na área externa, podemos colocar pisca-pisca, pinheiros artificiais ou naturais, guirlanda na porta e presépio no jardim. Na área interna, devemos ter mais cuidados principalmente se tiver crianças pequenas ou animais de estimação. Os objetos devem ser escolhidos com atenção para não trazer riscos. 

3- Ceia econômica

Compre tudo antecipadamente e com planejamento. Claro que nem tudo podemos comprar bem antes, como produtos perecíveis, mas temos que lembrar que tudo encarece próximo ao Natal. É de muita importância pesquisar e comparar preços, pois faz toda diferença no gasto final. Uma boa dica para economizar é comprar produtos de marcas mais baratos e em atacado. 

Após as festas, podemos contar com o self storage da Guarde Mais, como falado anteriormente. Presente em todas as regiões, assim como o self storage Campinas, self storage São Paulo, self storage Rio de Janeiro, self storage Florianópolis, sel storage Londrina e self storage Alagoas. Com o aluguel de container, a decoração de Natal, presentes e outros itens podem ser guardados com todo cuidado e preservação. A Guarde Mais oferece também o guarda móveis Paraná

Com essas dicas, a preparação para essa data tão importante se torna mais fácil e não traz preocupações com o depois. Procure hoje mesmo o serviço de self storage e contrate sem burocracia. Aproveite o momento e invista em qualidade de vida. 

Licenciamento no estado de Santa Catarina: como fazer o seu?

O licenciamento 2021 SC traz dúvidas a maior parte das pessoas, independentemente do tipo de veículo; todavia, ele é necessário e deve-se aprender mais sobre esse imposto. A partir do licenciamento SC, você deixa o seu veículo regular para circular por todos os lugares, até fora do Estado, sem riscos de apreensão.

Mesmo se tratando de um imposto obrigatório, o licenciamento SC também tem outras utilidades, como a de proteger os passageiros, pedestres e motoristas de diversos riscos mecânicos, como acidentes por algum sistema do carro não ter respondido de forma adequada.

Licenciamento SC

Licenciamento SC

O licenciamento SC é usado pelo governo estadual para muitas coisas, inclusive para manter o meio ambiente da região catarinense mais limpo. É claro que todos os veículos lançam poluentes no ar, mas só podem ser licenciados aqueles que estão dentro das normas aceitáveis definidas pelo governo.

Isso quer dizer que o veículo que está lançando mais poluentes na atmosfera por causa de algum defeito não é licenciado. Nesse caso, você terá de providenciar o conserto desse defeito para somente depois licenciá-lo.

Para não atrasar esse imposto, o ideal é que você submeta o seu veículo a uma revisão antes mesmo do processo de licenciamento começar. Inclusive, boa parte dos centros automotivos faz revisões específicas para a obtenção do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).

Outra coisa que torna o licenciamento SC tão importante é ele proteger o trânsito, diminuindo os riscos de acidentes, tanto fatais quanto não fatais. Para garantir isso, o veículo não licenciado fica proibido de estar nas ruas e, se descumprir essa proibição, é rebocado para o pátio do Detran.

O dono do veículo rebocado, por sua vez, tem de pagar R$ 293,47 de multa, mais as diárias do pátio do Detran e ainda recebe 7 pontos na sua carteira de motorista. Tudo isso, claro, tendo a obrigação de pagar o licenciamento que está pendente.

Como consultar o valor do licenciamento SC

Para pagar o licenciamento SC, é necessário imprimir um boleto, escolhendo se o pagamento será por cota (ou seja, por parcela) ou à vista. Se você escolher o pagamento à vista, costuma ter desconto. Você consegue consultar o valor do imposto do seu veículo da seguinte forma:

  • Acesse aqui;

  • Clique em “Veículos”;
    Como consultar o valor do licenciamento SC

  • Insira o Renavam e a placa.

À esquerda, a coluna tem duas opções exclusivas para o licenciamento: uma delas é a emissão do CRLV em sua forma digital e a outra é para emissão de segunda via, caso você tenha feito o licenciamento de 2020 e perca o documento ao longo do ano.

Os postos de atendimento do Detran catarinense informam a todos o valor do licenciamento. Para isso, basta que você leve o CRLV até um desses postos, valendo a pena ressaltar que não é preciso fazer nenhum agendamento.

Como consultar tabela licenciamento SC

A tabela do licenciamento SC ainda não está disponível; no entanto, o Detran catarinense vai informar em breve quando fazer os pagamentos. As datas serão estabelecidas considerando o número final da placa do veículo: assim, você deverá consultar o dia que está associado à sua placa.

Para ver a tabela do licenciamento SC, basta ir ao site do Detran (indicado no tópico acima) ou aos seus postos de atendimento presencial. Estando lá, é preciso perguntar sobre o calendário de licenciamento 2020 e informar o número final da placa. Não é preciso levar o CRLV para esse tipo de esclarecimento.

Onde pagar o licenciamento SC

O licenciamento SC tem de ser pago somente nos bancos que o Detran e a Secretaria de Estado da Fazenda indicarem. Essa informação costuma estar no boleto do imposto: é só procurar por “Pagável em” e verificar a instituição bancária.

Muitas vezes, o licenciamento é aceito nas casas lotéricas e cabe deixar claro também que as agências bancárias cadastradas recebem o imposto até de quem não é correntista. Porém, essas pessoas têm de pagar usando os guichês de atendimento e pode ser permitido o uso de cartão de débito.

Já os correntistas dos bancos podem quitar o imposto usando o aplicativo e os terminais de autoatendimento. É claro que os guichês bancários também estão à sua disposição e eles podem usar o cartão de débito.

Detran SC

É importante esclarecer diretamente com o Detran Santa Catarina qualquer dúvida a respeito do licenciamento de 2020. Esses esclarecimentos podem ser buscados nas unidades (cujos endereços estão aqui) ou por meio do telefone geral, que é o (48) 3664 1800.

Conclusão

O Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) é fundamental para a regularidade do seu carro, ônibus, moto, caminhão, etc., bem como para a preservação do ambiente e do trânsito.

Agradecemos muito a sua leitura e recomendamos fazer a consulta do licenciamento do seu veículo hoje mesmo, além de contatar o Detran catarinense para todas as dúvidas.

Vagas para jovem aprendiz: Veja como conseguir emprego sem experiência

Existem centenas de vagas para jovem aprendiz disponíveis, mas você sabe como se encaixar em uma delas?

Mais do que ter uma renda, as vagas para jovem aprendiz são a porta de entrada de milhares de jovens brasileiros para o mercado de trabalho. O programa, criado em 2000, tem como objetivo proporcionar a jovens de 14 a 24 anos, experiência profissional e a oportunidade do primeiro emprego.

Mas a pergunta que não quer calar (e provavelmente a que te fez chegar até este artigo): como conseguir vagas para jovem aprendiz? O processo se resume em cinco etapas que pontuamos para você nas próximas linhas! Vamos lá?

Como se encaixar nas vagas para jovem aprendiz?

Faça seu currículo

Algo que parece um tanto quanto óbvio? Talvez, mas pela falta de experiência, muitos jovens acreditam que o documento não é necessário. Entretanto, a realidade é bem contrária, ter um currículo em mãos é um dos fatores cruciais para conseguir uma vaga de jovem aprendiz.

No currículo de jovem aprendiz, é importante colocar o nome da escola em que estuda. Além disso, é necessário informar as datas de quando começou e quando terminou ou vai terminar o curso.

Você já fez algum curso? Mesmo que o mesmo tenha sido feito de maneira online, não esqueça de incluí-lo em seu currículo.

Demonstre interesse

Quando seu currículo é selecionado, alguém entrará em contato com você por telefone. Essa pessoa irá lhe perguntar se você ainda tem interesse na vaga e também irá confirmar algumas informações do seu currículo.

Sabemos que o nervosismo pode pegar neste momento, mas tente dar respostas completas, mostrando o seu interesse na vaga. Evite ao máximo responder apenas com “sim” e “não”.

Dedique-se a redação

No processo de seleção de jovens aprendizes, é comum que se solicite a entrega de uma redação. O objetivo dessa etapa para a empresa é saber se você sabe usar bem o português e se consegue se comunicar bem por escrito.

Portanto, para tirar essa missão de letra, a dica é usar frases curtas, tomando cuidado na concordância entre verbo e sujeito. Procure fazer um pequeno rascunho antes de começar para garantir que o texto tenha a estrutura correta (começo, meio e fim) e que qualquer pessoa irá entender.

Participe da dinâmica em grupo

A próxima etapa do processo deve ser dinâmica em grupo. Neste momento, faz toda a diferença ser participativo em todas as atividades. Isso porque, o objetivo da dinâmica para a empresa é saber como você se comunica com os outros profissionais e como trabalha em equipe. Agarre essa oportunidade para demonstrar suas qualidades.

Hora da entrevista

A última etapa da seleção de vagas para jovem aprendiz é a entrevista de emprego. A mesma pode ser feita presencialmente, pela internet ou pelo telefone. Portanto, prepare-se para responder algumas perguntas sobre você, o que gosta de fazer e sobre o seu interesse em trabalhar na empresa.

Onde encontrar vagas de jovem aprendiz?

A internet está aí para facilitar as coisas e, atualmente, você não precisa fazer mais do que dar alguns cliques para encontrar boas vagas para jovem aprendiz. No site do Rio Vagas, por exemplo, você encontra as melhores oportunidades disponíveis no Rio de Janeiro.

Em âmbito nacional, alguns portais de emprego, como o Vagas.com, também podem ser muito úteis para encontrar oportunidades próximas ao seu endereço.

Enfim, anotou todas as dicas? Então, hora de acessar os sites e começar a distribuir currículos. Lembre-se, persistência e foco no objetivo são essenciais nesse processo!

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Existem cursos diferentes de licenciatura e bacharelado em letras?

Se você está pretendendo ingressar no curso de letras, precisa conhecer mais sobre essa graduação. O primeiro ponto é entender que existem duas modalidades de graduação em letras: a licenciatura e o bacharelado. Em ambos os casos, o estudante aprenderá sobre a área, mas somente o aluno formado em licenciatura estará habilitado para dar aula sobre os assuntos relacionados a essa área. É que além das disciplinas sobre língua portuguesa ou outro idioma em questão, o aluno também tem acesso a conteúdos exclusivos sobre docência. Como, por exemplo, as seguintes matérias: História da Educação; Formação docente para a diversidade; Políticas Educacionais e Organização da Educação Básica; Psicologia da Educação, Didática; Fundamentos da Educação Especial e Inclusiva; e muito mais.

A grade curricular, ou seja, as disciplinas que serão ensinadas durante os anos da graduação podem sofrer algumas alterações dependendo da instituição de ensino, mas a base é sempre a mesma. Afinal, todas as faculdades possuem o mesmo objetivo: transformar o aluno em um bom profissional da área. Porém, quando você estiver procurando por uma faculdade para iniciar sua graduação é importante verificar se ela é credenciada pelo Ministério da Educação (MEC). Afinal, é esse certificado que tornará o seu diploma válido. Para verificar essa informação, você pode acessar o portal do MEC e fazer uma pesquisa pelo nome da instituição, de forma rápida e fácil.

 

Qual é o melhor curso de letras: bacharelado ou licenciatura?

Não há uma resposta padrão para essa pergunta. Afinal, é uma escolha pessoal e é necessário levar em consideração as suas habilidades e o seu objetivo dentro da profissão. Mas, para tomar essa decisão, é importante também verificar como está o mercado de trabalho para cada uma das modalidades na sua região, assim como, a base salarial que está sendo oferecida. Assim, você já terá uma base do que esperar do mercado de trabalho depois de formado.

E como é importante sempre estar se atualizando, é interessante conferir quais são as especializações na área. Muitas vezes, pode ocorrer um déficit por profissionais com um conhecimento X ou com um perfil Y, o que pode ser suprido com uma boa pós-graduação ou MBA na área. Enfim, o importante é estar sempre atento às novidades, mas não deixando de respeitar as suas individualidades e vontades profissionais.

 

Graduação em Letras: EAD ou presencial?

Depois de optar pela modalidade do curso, pode ser que você esteja se questionando se é melhor realizar a graduação em letras de forma presencial ou EAD. O que podemos te adiantar é que existem boas e más instituições nos dois formatos de estudos. Então, você precisa conhecer melhor a faculdade, conferir a sua experiência com o ensino superior, o credenciamento no MEC e vários detalhes sobre a sua metodologia.

Para comprovar a qualidade, é interessante ter acesso a algum material de ensino. Como, por exemplo, uma videoaula de um conteúdo do curso, um capítulo do apostila ou até mesmo uma prova anterior. A intenção é avaliar a metodologia e ver se ela se encaixa às suas expectativas. Outra boa tática é conferir os depoimentos de alunos e ex-alunos e até mesmo as avaliações nas redes sociais. Assim, é possível ter uma prévia de como é estudar nessa faculdade em questão.

Porém, não podemos negar que a graduação em letras EAD traz algumas vantagens exclusivas para os seus alunos. Como, escolher o melhor horário e local para estudar. Afinal, há pessoas que rendem melhor de manhã e outras à tarde, ou ainda, há pessoas que só conseguem se concentrar no silêncio total e outras que estudam ouvindo música. E só um curso a distância consegue respeitar todas essas individualidades. Afinal, é só o seu aprendizado que importa. Não é preciso, por exemplo, aguardar o entendimento dos outros colegas ou correr para alcançar o raciocínio. Tudo é feito no seu tempo.

Além disso, as mensalidades do curso de letras EAD são bem mais baixas do que as do presencial. E você não perde tempo e dinheiro com deslocamentos extras no seu dia, até a faculdade. Basta ter um dispositivo com acesso a internet que você pode estudar de qualquer lugar, respeitando os seus horários e equilibrando seus estudos com o trabalho e outros compromissos do seu dia a dia.

Móveis de madeira essenciais para sua casa nova

Que tal montar sua casa nova com móveis de madeira? O material, além de duradouro e resistente, garante total elegância para os ambientes.

Tem coisa melhor do que mobiliar a casa nova do seu jeitinho? Conforto e qualidade devem ser sempre considerados neste momento. Por isso, os móveis de madeira são sempre uma grande opção.

Mas como e para quais cômodos escolher? Essa pergunta é bastante comum, afinal, existe uma variedade de móveis, de estilos e tamanhos diferentes. Por isso, neste artigo, você poderá encontrar aqueles móveis de madeira essenciais para a sua casa nova!

Para sala de jantar

A sala de jantar tem alguns móveis que complementam muito bem a decoração do ambiente e um deles é a mesa de jantar. O móvel em madeira garante muito mais durabilidade e resistência, além de poder ser encontrado em tamanhos, cores e modelos diversos.

Outro móvel que não pode ser esquecido neste cômodo é o buffet. Ele faz toda a diferença para a sala de jantar, ainda mais se a mesma contar com um espaço reduzido. O buffet serve como uma perfeita complementação da mesa, dando suporte para alimentos e utensílios, garantindo que todos fiquem com mais espaço e confortável no momento da refeição.

Sala de estar com móveis de madeira

A sala de estar é um ambiente de descanso e descontração, por isso, merece aquela atenção especial. Sendo assim, nada melhor do que um sofá em madeira. Os sofás com estrutura em madeira maciça garantem muito mais conforto para sentar e até mesmo deitar de maneira tranquila.

Em conjunto, não podemos esquecer do rack que é capaz de apoiar seus móveis de maneira muito mais elegante (já deu para perceber que a madeira traz esse ar, não é mesmo?). Por fim, mesa de centro e aparador andam lado a lado como ótimas opções de móveis de madeira para se ter na sala de estar. Ambos são extremamente úteis, garantem mais possibilidades de decoração e charme para todo o ambiente.

Móveis de madeira essenciais para o quarto

Um ambiente do descaso completo, da conexão interna, de estudo, muitas vezes… Por isso, garantir uma boa mobília faz toda a diferença, por começar pela cama. A cama é o principal móvel do quarto e nada melhor do que apostar em um material que lhe garantirá total segurança e resistência como a madeira, não é mesmo?

Junto à cama temos a cabeceira, um móvel que agrega muito valor decorativo e utilidade, afinal, ninguém quer dormir a noite toda com a cabeça encostada na parede.

O guarda-roupas também faz parte da lista de móveis essenciais. Este é um móvel considerado mais caro, portanto, faz toda a diferença investir em qualidade e resistência. Neste caso, investir em um guarda-roupas de madeira maciça é uma escolha certeira.

Por fim, para o cantinho do estudo, leitura e, até mesmo, trabalho, temos a escrivaninha. O móvel também é considerado essencial, principalmente nos dias atuais, onde praticamente tudo pode ser feito pela tela do computador. A escrivaninha em madeira maciça irá complementar o ambiente e garantir total conforto para você cumprir com suas obrigações diárias.

Enfim, agora que você sabe como mobiliar sua casa nova é só colocar a mão na massa. Não se esqueça de deixar um pouquinho do seu gosto pessoal em cada cômodo, isso fará toda a diferença para que você se sinta verdadeiramente em casa.

A importância da vacinação também na fase adulta

A importância da vacinação também na fase adulta

A vacinação está presente em nossa vida a algumas gerações e os benefícios da imunização podem ser notados de longe. A pandemia, bem como o acesso facilitado a informações, tornou o interesse pelo ato de vacinar-se ainda maior.

Entretanto, mesmo sendo um fato, ainda encontramos muitas pessoas que associam as vacinas apenas com as crianças e não sabem que também existe um calendário vacinal que precisa ser cumprido pelos adultos. Ainda falta certa clareza sobre a proteção de cada vacina e a quantidade de oferta é bastante grande. Por isso, contar com uma clínica de vacinação em Curitiba ou um médico acompanhando sua rotina faz toda a diferença.

Reforço das vacinas

As coisas mudaram muito nos últimos anos e, no Brasil, a distribuição e alcance dos imunizantes se tornou muito maior. Ou seja, aquelas pessoas que não foram vacinadas da forma ideal agora podem recebê-las, mesmo adultas, com muito mais facilidade.

Portanto, para saber quais vacinas devem ser priorizadas, a melhor saída é voltar a sua infância e resgatar o seu histórico. Este resgate pode ser feito com a própria carteirinha de criança ou lembranças das mães e avós. É essencial tentar recuperar quais vacinas foram tomadas, pois, isso irá revelar a necessidade de novas vacinas, considerando que nem todas que tomamos quando pequenos protegem por toda a vida.

Vacinação na fase adulta

Cuidados e acompanhamentos de rotina, como consultas, exames e tratamentos são as desculpas mais usadas para deixar a vacinação de lado. Verdade seja dita, é difícil encontrar um adulto que mantém em dia a sua carteira vacinal.

Contudo, a revisão vacinal é um sinal de respeito com a própria saúde e também pelo coletivo. Muitas pessoas acreditam que as vacinas são apenas para crianças e descuidam da sua própria imunização. Entretanto, isso é uma grande negligência com a própria saúde e também de toda a sociedade, tendo em vista que não estar vacinado pode te tornar um potencial transmissor de doenças.

Para o sarampo, por exemplo, só pode ser considerado imune aquele que tomou as duas doses da vacina ou teve a doença de forma confirmada. Porém, um estudo de 2017 aponta que 69% dos brasileiros entrevistados não estão com a vacinação em dia. Destes, 15% acreditam que vacinas são apenas para bebês ou crianças, enquanto 21% considera a vacinação necessária apenas em casos de viagens.

A vacinação é benefício para todos

Quebrar essa “tradição” e manter a carteira de vacinas em dia ajuda a evitar surtos ou retomadas de surtos. Além disso, a vacinação é uma das maiores e mais eficazes medidas para evitar hospitalizações desnecessárias. Por isso, é essencial tomar as vacinas disponíveis nas redes públicas e privadas, especialmente daquelas doenças em que evoluções graves podem acontecer.

Uma imunização completa envolve, no mínimo, 10 vacinas. Entretanto, quando falamos em vacinas essenciais, cinco delas não podem ficar de fora:

Enfim, não restam dúvidas, a vacinação é algo que não pode ser negligenciado. Portanto, se você acredita ou tem a certeza que alguma vacina de sua carteira de imunizantes está faltando, procure a clínica de vacinação em Curitiba mais próxima de você e mude a sua realidade!

Patrícia Ruiz – COREN- SP 226-788 – Enfermeira Responsável Técnica. Concluiu a graduação de Enfermagem em 2009 na universidade UNIP – Sorocaba. Atua desde de 2017 no Dr. Vacina.

Prazos para pagamento de empréstimo consignado aumentaram: o que isso significa?

Bom para uns, mas nem tão bom para outros, o que muda com o aumento no prazo do pagamento de empréstimo consignado?

Nos últimos 5 anos, os prazos para pagamento de empréstimo consignado aumentaram consideravelmente. Na média, considerando tanto empréstimo para aposentados quanto para servidores públicos e trabalhadores do setor privado, o prazo para pagamento total do valor foi de 69 meses, em julho de 2016, para 85 meses, em julho deste ano.

Inclusive, para algumas modalidades, o número de parcelas é ainda maior. Por exemplo, nos empréstimos para servidores públicos, o prazo médio atual é de mais de 92 meses, mas já chegou a ultrapassar 95 meses em junho deste ano. Este é o número de meses mais elevado da história.

Por que prazos maiores?

Mediante a tamanha competitividade do segmento, expandir os prazos é uma das formas encontradas pelas instituições financeiras de se destacar nessa disputa. Isso, considerando principalmente o baixo risco de inadimplência, dado que o pagamento das parcelas acontece de forma direta no contracheque.

O empréstimo consignado, atualmente, é a segunda maior carteira de crédito para pessoas físicas. Entretanto, o segmento continua se expandindo, atraindo cada vez mais consumidores. Nos últimos  meses, o saldo dos empréstimos com desconto na folha de pagamento cresceu em quase 20%.

E essa porcentagem não poderia ser outra, considerando que o empréstimo consignado tem os juros mais baixos do mercado. Inclusive, algumas instituições, como o Santa Ajuda, oferecem taxas ainda menores nas operações de antecipação de saque-aniversário do FGTS.

Então, como uma forma de oferecer condições ainda mais vantajosas, as instituições esticaram os prazos para chamar a atenção. Além disso, neste ano, o governo federal aumentou de 35% para 40% o comprometimento máximo da renda de aposentados e pensionistas do INSS em relação ao crédito consignado. 

A alteração se estenderá até 31 de dezembro, considerando que esse tipo de empréstimo se revela um dos maiores suportes mediante a pandemia.

Os prazos maiores para empréstimo consignado é algo positivo?

De maneira geral, os prazos maiores são sim, algo positivo. Isso porque, quanto maior o prazo, mais pontos positivos o solicitante tem, considerando que as parcelas passam a caber melhor no seu orçamento. Além disso, vale destacar que quando o comprometimento da renda é menor, os riscos com inadimplência também caem.

Alguns especialistas em finanças discordam dessa ideia, afirmando que prazos que se estendem demais podem gerar um efeito bola de neve. Isso porque nem sempre o salário sobe, o que pode fazer com que parcelas a longo prazo pesem no bolso por muitos anos.

Créditos longos, como os financiamentos, costumam ser amortizados com a diminuição do valor das prestações com o passar dos anos. Entretanto, quando se fala em empréstimo consignado, essa não é uma realidade, as prestações permanecem as mesmas.

Os analistas ainda fazem um alerta de que a solicitação de crédito com longos prazos deve ser muito bem pensada. É fato, um empréstimo pode resolver grandes problemas, mas o mesmo também indica um comprometimento na renda. Por isso, é necessário fazer uma projeção para os próximos 12 meses e avaliar se as prestações caberão no orçamento. 

Vale destacar que as despesas de uma família costumam variar, por isso, toda atenção faz a diferença.

Vai abrir um negócio? Entenda o que não pode faltar no planejamento

Antes de decidir abrir um negócio é preciso considerar diversos pontos para que o empreendimento siga rumo ao sucesso.

Abrir um negócio é o sonho de muitas pessoas, mas antes de dar qualquer passo, o futuro empresário deve estar atento a uma série de cuidados. Uma pesquisa recente da Empresas do Sebrae apontou que três em cada dez novos pequenos empreendedores encerram as suas atividades dentro dos primeiros 5 anos de negócio.

O motivo de vender empresa? Diversos, dentre eles, a falta de planejamento. A mesma pesquisa ainda apontou que cerca de um terço dos fechamentos são microempreendedores individuais (MEI). As micro e pequenas empresas são as que mais abrem as portas, mas também as que mais fecham.

Por isso, se você está pensando em abrir um negócio, mas não quer entrar para as estatísticas acima, as dicas a seguir te ajudarão a começar com o pé direito. Atenção com papel e caneta na mão!

Planejamento é tudo na hora de abrir um negócio

Independente do tamanho do negócio ou se você está abrindo por necessidade ou desejo, planejar-se financeiramente é o primeiro passo de tudo. Além do desembolso inicial, é essencial considerar uma reserva financeira para, pelo menos, os primeiros seis meses para o giro de caixa. Inclusive, também é importante ter em mente que o retorno deste investimento leva, em média, de 12 a 24 meses para acontecer.

Portanto, além de pesquisar o mercado, busque o auxílio de ferramentas, como o modelo Canvas, neste momento. O Sebrae conta com diversas soluções para o sucesso dessa fase inicial. Além disso, não se esqueça de definir o seu público-alvo, ou seja, para quem você irá vender os seus produtos ou serviços.

Passe longe dos erros comuns

Fuja dos principais erros dos novos empreendedores: misturar seus bens próprios com os empresariais, não ter planejamento e fazer dívidas sem previsão de receitas.

O empreendedor precisa estar atento a todos esses quesitos e, principalmente, ao fluxo de caixa. O mesmo é uma ferramenta básica que permite apurar e projetar o saldo disponível para que exista sempre capital de giro.

Outro erro que você deve passar longe é a escolha de um ponto comercial que não condiz com o seu negócio. O ponto comercial certo será crucial para que seu negócio decole. Portanto, considere locais movimentados para além do shopping e lojas de rua.

Por fim, não se pode esquecer de pesquisar muito sobre o mercado no qual se pretende apostar. É preciso entender se o produto ou serviço é aderente ao mercado e fazer as contas. Abrir uma franquia pode ser uma opção, considerando o investimento inicial e o tempo de retorno.

Enfim, abrir um negócio precisa de muito planejamento e, sobretudo, pés no chão. Portanto, siga essas dicas e nos vemos lá no topo!