A importância da vacinação também na fase adulta

A importância da vacinação também na fase adulta

A vacinação está presente em nossa vida a algumas gerações e os benefícios da imunização podem ser notados de longe. A pandemia, bem como o acesso facilitado a informações, tornou o interesse pelo ato de vacinar-se ainda maior.

Entretanto, mesmo sendo um fato, ainda encontramos muitas pessoas que associam as vacinas apenas com as crianças e não sabem que também existe um calendário vacinal que precisa ser cumprido pelos adultos. Ainda falta certa clareza sobre a proteção de cada vacina e a quantidade de oferta é bastante grande. Por isso, contar com uma clínica de vacinação em Curitiba ou um médico acompanhando sua rotina faz toda a diferença.

Reforço das vacinas

As coisas mudaram muito nos últimos anos e, no Brasil, a distribuição e alcance dos imunizantes se tornou muito maior. Ou seja, aquelas pessoas que não foram vacinadas da forma ideal agora podem recebê-las, mesmo adultas, com muito mais facilidade.

Portanto, para saber quais vacinas devem ser priorizadas, a melhor saída é voltar a sua infância e resgatar o seu histórico. Este resgate pode ser feito com a própria carteirinha de criança ou lembranças das mães e avós. É essencial tentar recuperar quais vacinas foram tomadas, pois, isso irá revelar a necessidade de novas vacinas, considerando que nem todas que tomamos quando pequenos protegem por toda a vida.

Vacinação na fase adulta

Cuidados e acompanhamentos de rotina, como consultas, exames e tratamentos são as desculpas mais usadas para deixar a vacinação de lado. Verdade seja dita, é difícil encontrar um adulto que mantém em dia a sua carteira vacinal.

Contudo, a revisão vacinal é um sinal de respeito com a própria saúde e também pelo coletivo. Muitas pessoas acreditam que as vacinas são apenas para crianças e descuidam da sua própria imunização. Entretanto, isso é uma grande negligência com a própria saúde e também de toda a sociedade, tendo em vista que não estar vacinado pode te tornar um potencial transmissor de doenças.

Para o sarampo, por exemplo, só pode ser considerado imune aquele que tomou as duas doses da vacina ou teve a doença de forma confirmada. Porém, um estudo de 2017 aponta que 69% dos brasileiros entrevistados não estão com a vacinação em dia. Destes, 15% acreditam que vacinas são apenas para bebês ou crianças, enquanto 21% considera a vacinação necessária apenas em casos de viagens.

A vacinação é benefício para todos

Quebrar essa “tradição” e manter a carteira de vacinas em dia ajuda a evitar surtos ou retomadas de surtos. Além disso, a vacinação é uma das maiores e mais eficazes medidas para evitar hospitalizações desnecessárias. Por isso, é essencial tomar as vacinas disponíveis nas redes públicas e privadas, especialmente daquelas doenças em que evoluções graves podem acontecer.

Uma imunização completa envolve, no mínimo, 10 vacinas. Entretanto, quando falamos em vacinas essenciais, cinco delas não podem ficar de fora:

Enfim, não restam dúvidas, a vacinação é algo que não pode ser negligenciado. Portanto, se você acredita ou tem a certeza que alguma vacina de sua carteira de imunizantes está faltando, procure a clínica de vacinação em Curitiba mais próxima de você e mude a sua realidade!

Patrícia Ruiz – COREN- SP 226-788 – Enfermeira Responsável Técnica. Concluiu a graduação de Enfermagem em 2009 na universidade UNIP – Sorocaba. Atua desde de 2017 no Dr. Vacina.